Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

União e organização no estande do Sakura Ipê

Voluntárias do Sakura Ipê fazem sakura mochi com folhas de cerejeira do Parque do Carmo

Voluntárias do Sakura Ipê fazem sakura mochi com folhas de cerejeira do Parque do Carmo Foto: Rafael Salvador

No Festival do Japão, promovido pelo Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), a barraca do Sakura Ipê na praça de alimentção reúne 16 grupos de senhoras que participam da Festa das Cerejeiras do Parque do Carmo.

A voluntária Michi Sakata, por exemplo, é do grupo de senhoras do Carrão e contou que as voluntárias se organizam em turnos. “São três dias bem corridos, e cada entidade se divide para ajudar na produção”, explicou.

Nas primeiras edições do festival, a entidade produziu udon, mas desde 2000 mudou o cardápio e hoje é conhecida pelo sakura mochi.

Sakura mochi, o doce com folha de cerejeira

O doce feito pelas senhoras do Sakura Ipê é como uma panqueca doce recheada com anko (doce de feijão azuki) e enrolada com folha de cerejeira.

Sakura mochi estilo Edo com folha de cerejeira

Sakura mochi estilo Edo é semelhante a um crepe enrolado com folha de cerejeira Foto: Rafael Salvador

A voluntária explicou que todo ano elas preparam cerca de 40 kg de azuki e que os grupos se dividem para que cada um possa fazer uma parte. “As folhas que usamos no doce são colhidas no início do verão no Parque do Carmo e preparamos a conserva já pensando no ano seguinte”.

Além de se reunirem no Festival do Japão, as voluntárias também organizam várias atividades ao longo do ano, como encontros de karaokê, taissô (ginástica japonesa) e dança.

Voluntárias do Sakura Ipê sakura mochi com folhas de cerejeira Parque do Carmo

União que faz a força Foto: Rafael Salvador

Mais fotos do Sakura Ipê

Saiba mais sobre a comida regional no Festival do Japão