Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

Shinnenkai da Loja do Chá

5D3_4165
A Loja do Chá tem um espaço para degustação de chás dentro do Shopping Iguatemi (em São Paulo)
A especialista em chás, Carla Saueressig, da Loja do Chá Tee Gschwendner, promoveu no dia 28 de janeiro, um encontro para celebrar o ano-novo à moda japonesa, em parceria com a sake sommelière Sonia Yamane, a chef Telma Shiraishi, do Aizomê, a confeiteira Vivianne Wakuda, a mestre-sorveteira Marcia Garbin, e a artista Andrea Drigo.

O encontro foi centrado na apreciação do gyokuro, que é um tipo especial de chá verde (conheça os principais tipos de chá verde neste link) que é feito a partir de brotos selecionados. “Os arbustos são cobertos três semanas antes da colheita, por isso, a planta produz mais clorofila e isso reflete no sabor final do chá”, explicou Saueressig ao descrever o chá pelo sabor suave com um nível alto de teanina (aminoácido que confere mais corpo e sabor umami ao chá), com notas de melão, herbal e floral.

5D3_4202
Miniozoni, para celebrar o ano-novo Fotos: Rafael Salvador
Para acompanhar o chá, a chef Shiraishi preparou três petiscos feitos com ingredientes da estação: sushi de shisô e hanaumê com dashimaki; patê sablée de soba com cogumelos ao shoyu, saquê, nirá e brotos; e onigiri com missô, berinjela e mioga. Para fechar o menu de ano-novo, ela também serviu um miniozoni, com mochi grelhado e um caldo com legumes e mitsuba.

Entre as sobremesas servidas por Wakuda, o choux cream recheado com creme legere destacou o sabor da baunilha do doce com o o gyokuro e a minipavlova com creme de matchá, apresentou a leveza e doçura do merengue ao leve amargor do chá verde.

Enquanto isso, o gelato criado por Garbin especialmente para o evento trouxe a leveza do sorbet de yuzu com licor a base de saquê misturado com um gelato de nata e polvilhado com um crocante de castanha do pará e matchá, que juntos destacavam a delicadeza do chá japonês.

Para brindar o evento à moda japonesa, Yamane apresentou dois saquês (Takashimizu Seisen e Sawa no Tsuru Junmai Yamadanishiki) e um licor de yuzu (Oze no Yukidoke Yuzu Lemon) para harmonizar com o chá gyokuro e com o cardápio apresentado.

Ao final, os participantes receberam minigarrafinhas do chá gyokuro embaladas pela arte de Andrea Drigo. Ao criar a série “Seres Caligráficos” que remetem ao shodô japonês sobre o papel de arroz, a proposta foi “alinhar-se ao wabi-sabi para um momento de apreciar o chá, nesta arte intitulada ‘Beba-me”, explicou a sommelière de chás Nathália Leter que também participou do evento representando a artista.

Clique nas miniaturas para visualizar as fotos do evento