Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

Os benefícios das bebidas probióticas

Rafael Salvador

As bebidas vivas são bebidas fermentadas por bactérias probióticas, ou seja, que fazem bem à saúde. Elas são feitas a partir de receitas de chás, sucos ou leite e podem ser passadas por gerações.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os probióticos são “organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro”.

É comum imaginar leite fermentado quando se ouve falar de probióticos, mas na realidade existem muitos alimentos podem ser incluídos na categoria, como kimchi, chucrute, iogurte e missô.

Os benefícios da ingestão diária de bebidas vivas são perceptíveis a curto e longo prazo. Diariamente, o funcionamento do intestino e os níveis de açúcar no sangue se tornam mais regulares. Após determinado tempo, é possível até eliminar peso.

Para o preparo, é preciso cuidados com os recipientes e materiais utilizados, afinal a intenção é preservar apenas as bactérias do bem. Por isso, não é aconselhável usar utensílios de madeira para o manuseio da cultura e é importante sempre esterilizar os recipientes em que a cultura será armazenada.

A validade varia de acordo com o produto e a quantidade produzida. A média gira em torno de 30 dias e pode chegar até seis meses, se bem conservado.

Separamos três opções de bebidas vivas para apreciar durante os dias quentes e que também são de simples cultivo caseiro.

 


 

Rafael Salvador

Leite Fermentado

O leite fermentado é uma das bebidas vivas mais conhecidas mundialmente. Para um bom desempenho é sugerida a ingestão de um copo por dia.

Benefícios: Com ação direta na flora intestinal, a ingestão diária promove um equilíbrio do sistema digestivo e melhor desempenho do organismo, além de fortalecer o sistema imunológico.

Preparo e cuidados: O preparo caseiro leva em média 12 horas de acordo com o ambiente onde é reservado. Durante o manuseio da cultura não é indicado o uso de utensílios de madeira.

Curiosidade: A cultura mais comum para o preparo de leite fermentado caseiro é o Kefir e é possível utilizar uma versão que é dissolvida em água também.

 


 

Rafael Salvador

Kombucha

O kombucha é feito à base de chá preto ou verde.

A cultura, chamada de zoogleia ou biofilme, se alimenta do chá e do açúcar liberando as vitaminas e tornando a bebida gaseificada e com sabor levemente ácido.

Benefícios:
Um dos principais efeitos é a melhora na disposição. Ingerir o kombucha fornece mais energia e também age na flora intestinal.

Preparo e cuidados: A fermentação da cultura no chá preto ou chá verde leva no mínimo seis dias para ficar pronta.

Curiosidade: Existe também uma versão de cultura que se alimenta de frutose e pode ser feita com chá, frutas e mel.

Não confunda kombuchá com chá de kombu


 

Rafael Salvador

Vinagre de Maçã

O uso do vinagre de maçã é indicado não só para tempero, mas também como opção de bebida para ingestão diária antes das refeições.

Benefícios: É possível obter um maior controle sobre diabetes, pressão alta, regulamento do intestino, perda de peso e mais brilho aos cabelos.

Preparo e cuidados: O preparo da bebida é feito com água, vinagre de maçã e mel. Não é indicado para quem tem estômago sensível.

Curiosidade: O uso do vinagre é comum há mais de 3.000 anos. Em alguns países, o ato de doar a “mãe do vinagre” (cultura base) é visto como um sinal de amizade e afeto.