Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

O masu

masu

Rafael Salvador


Sabe aquela “caixinha quadrada de madeira” que muitos usam para tomar sake? Chamado de masu? Pois é. Ele é usado atualmente como item que compõe a cerimônia do Kagamiwari ou Kagamibiraki, a cerimônia da quebra do barril. Em muitos restaurantes, ainda servem sake nele ou usam como pires.

Porém, ele era usado como medidor. Capacidade para 150 g de arroz (ou 180 mL de sake). Antes, quando o arroz era transportado do campo para a cidade dentro de barris, o masu era colocado no seu interior. Você já se perguntou por que eles usavam exatamente essa medida de 150 g? Essa é a quantidade equivalente a uma tigela (chawan) de arroz que um japonês come por refeição.

Então, se uma dona de casa fosse comprar arroz nos depósitos de arroz para uma família de cinco pessoas, pediria: “Por favor, me vê cinco masus de arroz”.

Ao mesmo tempo, já que o utensílio também media 180 mL de sake, o cliente que fosse comprar o sake com o fornecedor, levava o seu tokkuri (jarra), já que ainda não existiam as garrafas retornáveis. Cada um levava o seu tokkuri de estimação e comprava o seu sake.

Chegava na loja e pedia: “Aí, campeão. Me dá 10 masus do melhor sake que você tiver.”

O dono pegava o masu com uma haste e o mergulhava no barril de sake. 

adegao
ALEXANDRE TATSUYA IIDA, é um Kikisake-shi, especialista em saquê, certificado pelo SSI Sake Service Institute com sede em Tokyo, Japão. Proprietário da Adega de Sake, a primeira loja especializada em bebidas japonesas. Faz parte do corpo docente da ABS Associação Brasileira de Sommeliers, ministrando aulas e cursos de saquês, para profissionais e apreciadores. Promove degustações de saquês para o público aberto e treinamento de brigada, como a consultoria para a importação de saquês.
Mais posts de Alexandre Iida, clique aqui