Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

Miúdos na culinária japonesa

B-kyu ryori

Espetinhos kushiyaki de frango e miúdos Tetawaki Nio

Lebanira

Lebanira, fígado e nirá Tatewaki Nio

Na culinária japonesa B-kyu ryori, os miúdos também têm um espaço reservado, principalmente nos balcões de izakayas e casas de espetinhos.

A combinação pode parecer estranha, mas o resultado é surpreendente. Leba vem de liver (fígado) e trata-se do fígado de boi, que se junta ao nirá, uma erva com gosto de alho, alho poró e cebolinha tudo junto. Na receita entram saquê, shoyu suave e óleo de gergelim.

O aproveitamento de miúdos é uma característica da culinária lado B e está presente também nos kushiyaki (espetinhos grelhados no carvão), no qual comparecem na forma de pele, moelas, coração, pulmão, intestinos e até testículos.

Todas estas partes que não são a carne propriamente dita dos animais, são chamados de horumon, e começaram a ser apreciadas no Japão na década de 1920 como alimentos energizantes.

B-kyu ryori, o lado B da gastronomia japonesa

Izakaya Issa, para comer e relaxar