Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

Maternidade e negócios

Houve tempos em que carreira profissional e maternidade eram consideradas incompatíveis na sociedade brasileira. Nada muito antigo — para ter uma ideia, no país, as mulheres tiveram seu direito ao voto garantido apenas em 1932.

As mulheres vêm conseguindo vencer esse pensamento equivocado. Não apenas mantêm sua carreira e desempenham seu papel de mãe, como também empreendem. Não é preciso “esperar o filho entrar na faculdade”: agora é o momento.

Três empreendedoras na área da gastronomia contam à #Hashitag como é cuidar de seus filhos (sejam eles pessoas físicas ou jurídicas). Evelyne Ofugi, da Bentô Kids, conta como a maternidade mudou os rumos de sua carreira; Cristiane Haruyama Sampei, da Vila Na-Na-Ya, investiu em novos negócios e conta a importância da família no empreendimento e Valéria Cedano Hirata, do Hirá Ramen Izakaya, compartilha suas experiências sobre ser mãe e gerir um restaurante.

Clique em cada link para ler as entrevistas completas.

Evelyne Ofugi – Bentô Kids

“A Bentô Kids surgiu em 2010, quando pedi demissão dos meus dois trabalhos para ter tempo de cuidar do meu filho depois que ele nascesse. Em 2011, quando o Enzo nasceu, comecei a fazer vídeos e fotos com dicas às mães sobre como alimentar seus filhos de forma descontraída e divertida. Foram surgindo ofertas para ministrar cursos em vários lugares. Foi aí que registrei o CNPJ e a marca”, explica Evelyne Ofugi, 34 anos, proprietária da Bentô Kids, de Brasília-DF, mãe de Enzo, 6.

A Bentô Kids é uma empresa especializada em alimentação saudável para crianças. Atualmente, administra uma cantina que serve refeições no local e também fornece para redes de escolas de Brasília. Além de ministrar cursos e workshops, Evelyne tem um livro publicado, “Alegria na Cozinha: Lanches Divertidos” (Editora Senac-DF) e um outro livro em produção. Leia mais: Evelyne Ofugi
 

Cristiane Haruyama Sampei – Vila Na-Na-Ya

Cristiane Sampei, da Vila Na-Na-Ya Rafael Salvador


A história de Cristiane com a culinária começa quando seu avô Naomichi chega ao Brasil em 1919. Em Marília, ele aprendeu a fazer doces e salgados. Em Mogi das Cruzes, abriu um comércio, cuja especialidade eram cocada, bombocado, queijadinha e doces japoneses tradicionais.

Anos mais tarde, na mesma Mogi, Cristiane começou a ajudar, após as aulas do colégio, na confeitaria onde a avó e a mãe trabalhavam. “Havia muitos casamentos, e de lá saíam milhares de doces. Adorava ajudar nessa parte”.

Na faculdade, graduou-se em Ciência da Computação, mas manteve o interesse em gastronomia por meio de cursos e livros.

Leia mais: Cristiane Sampei
 

Valéria Cedano Hirata – Hirá Ramen Izakaya

Valéria Cedano Hirata Rafael Salvador


Aos 18 anos, Valéria foi para Portugal estudar Hotelaria. “Meu primeiro emprego nessa área foi em um café em Lisboa. Fui hostess, bartender e gerente de uma casa noturna”. Mais tarde, fez pós-graduação na Inglaterra, onde trabalhou como garçonete em eventos e pubs. Antes de voltar ao Brasil, passou três anos no Chile, período em que foi relações públicas e supervisora de qualidade de um resort.

“Quando voltei para o Brasil, aos 29, montei com alguns sócios uma empresa de consultoria para bares e restaurantes. Posteriormente, lecionei na Universidade Anhembi Morumbi, onde trabalhei por oito anos e sou muito grata.”

Foi nesse tempo que os dois filhos nasceram. “Tive a Clara aos 36 e o Theo aos 38. Fui mãe tarde [hoje tem 43]. Não me arrependo, pois foi na hora certa. Tinha boa formação, experiência internacional e minha carreira estava bem encaminhada.”

Leia mais: Valéria Hirata