Made in Japan Restaurantes Japoneses Hashitag Henshin Mangás JBC AkibaSpace BMA

Heineken anuncia compra da Brasil Kirin

produtos-brasil-kirin
Lista de rótulos da Brasil Kirin inclui cervejas e refrigerantes
As negociações das ações da Brasil Kirin já estavam sendo especuladas e, no dia 13 de fevereiro, o Grupo Heineken confirmou a compra das ações totais da subsidiária brasileira do grupo japonês Kirin Holdings Company, por 664 milhões de euros (US$ 704 milhões).

Com o acordo, a Heineken se torna a segunda maior cervejaria do Brasil, adquirindo um portfólio de rótulos como Schin, Devassa e Itubaína. Além destes, rótulos da Kirin Ichiban , Baden Baden e Eisenbahn devem passar para a lista de produtos premium da Heineken.

A Brasil Kirin era uma das maiores fabricantes de cerveja do Brasil, com 12 fábricas e uma rede de distribuição própria.

Em nota à imprensa a Brasil Kirin explicou que, considerando vários riscos associados à economia brasileira e à situação estagnada e competitiva nos mercados de cerveja e refrigerantes no país, “a Kirin concluiu que há limitações na transformação da Brasil Kirin em um negócio autossustentável e de alta lucratividade”.

O acordo ainda será levado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e, até a aprovação oficial, a Brasil Kirin anunciou que sua operação seguirá normalmente.

apas_kirin

Ao comentar a aquisição da Brasil Kirin, o CEO da Heineken, Jean-Francois van Boxmeer, disse que essa transação marca um passo importante num mercado de cervejas animador, “consolidando o nosso sucesso no segmento premium e dando força à nossa plataforma para um crescimento futuro”.

Para se ter uma ideia, o Brasil é o terceiro maior mercado de cervejas do mundo, com consumo de 139 milhões de hectolitros em 2015. Apesar do cenário macroeconômico ter sido “desafiador nos últimos anos”, a Heineken reforçou que, a longo prazo, o mercado de cervejas do Brasil é bastante promissor, incluindo boas perspectivas no segmento premium.